Se conecte conosco

Destaque

A terra que me viu crescer

A professora Leyde Moraes Guimarães nasceu no então periférico e rural Núcleo Colonial de Inconfidentes, que mais tarde se emanciparia de Ouro Fino.

Publicado

em

Por Icaro Alba Fotos e Video de Bruno Mancinelle

A professora Leyde Moraes Guimarães nasceu no então periférico e rural Núcleo Colonial de Inconfidentes, que mais tarde se emanciparia de Ouro Fino. Na central e urbana Ouro Fino é que portanto cresceu, casou e criou seus filhos. Foi em Ouro Fino que concluiu os estudos e que fez muitos estudar. O rigor como diretora da ¨Escola Normal¨, nenhum de seus ex alunos esquece.

Também estudou sobre Ouro Fino e região, trilhando as veredas do professor, depois marido, o intelectual Doutor Jose Guimarães. O sobrinho do Pároco, Monsenhor Teófilo Guimarães, foi bastante conhecido dos meios históricos e genealógicos e ¨Dona Leyde¨, como todos da cidade a conhecem, foi sua melhor discípula. Filha, esposa, mãe e cidadã na busca do exemplar, ela será sempre conhecida pelos seus méritos educacionais e pela a autoria da Bandeira de Ouro Fino. Quase centenária é testemunho vivo, mas humano, da evolução e memoria da cidade.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2020 Jornal Folha de Ouro