Jornal Folha de Ouro

Notícias de Ouro Fino, Inconfidentes e Bueno Brandão

Ouro FinoSaúde

Reunião discute instalação do aparelho de raio-x adquirido há 4 anos por Ouro Fino, mas que nunca funcionou

Uma reunião foi realizada na Santa Casa de Ouro Fino, na tarde da última quarta-feira (4), para discutir a situação e a possibilidade de instalação de um aparelho de raio x que foi adquirido há quatro anos pelo município, mas que nunca chegou a entrar em operação.

A reunião contou com a presença da diretoria da Santa Casa, de técnicos em radiologia, e do vereador Márcio Daniel Igídio.

O aparelho de raio x, que pertence ao município, ainda está fechado na caixa e encontra-se guardado na Santa Casa de Ouro Fino há cerca de um ano e meio.

Antes de ser transferido para a Santa Casa, o aparelho chegou a ficar dois anos guardado no Pronto Atendimento Municipal.

Segundo o provedor da Santa Casa de Ouro Fino, o advogado Octávio Miranda Junqueira, a instituição ainda precisa apurar a viabilidade da instalação da máquina, devido aos seus altos custos de operação.

Octávio afirma que o aparelho poderia ser melhor aproveitado no Pronto Atendimento Municipal – pois a Santa Casa dispõe de recursos limitados, no momento, para manter a manutenção e os técnicos necessários para a operação de mais um raio x.

O vereador Márcio Daniel critica o executivo municipal pela instalação do raio x ainda não ter sido realizada, após quatro anos de aquisição. Segundo ele, o aparelho não possui mais garantia, o que acaba desincentivando sua instalação devido aos altos custos de operação.

De acordo com Márcio, os altos custos de operação do aparelho também limitam o interesse da Santa Casa na sua instalação sob a responsabilidade da instituição.

Para o vereador, o aparelho deveria ser sido colocado para funcionar quando foi adquirido, há cerca de quatro anos, sob a responsabilidade do município. Segundo ele, o desinteresse do executivo para realizar a instalação do raio x é motivado por interesses escusos.

Márcio Daniel Igídio, mais conhecido como Daniel Borraceiro, afirma que a omissão da instalação do aparelho tem motivos comerciais: uma clínica de diagnósticos localizada em Ouro Fino, que oferece exames particulares de raio x, e teria entre seus sócios ou proprietários o atual prefeito do município.

O áudio com as informações e declarações acima transcritas pode ser encontrado no site da Rádio Difusora Ouro Fino. Para acessar a notícia, clique aqui.

Foto: Alexandre Megale / Rádio Difusora Ouro Fino.

Comentários