Gigante de cosméticos americana Revlon pede falência

A Revlon reportou um prejuízo líquido de US$ 67 milhões de janeiro a março.

Nova york:

A empresa americana de cosméticos Revlon entrou com pedido de falência após anos de concorrência acirrada de concorrentes com foco em vendas on-line e questões da cadeia de distribuição.

Em ação movida na noite de quarta-feira, a empresa deu início a um processo do capítulo 11 para administrar sua dívida, que variou de US$ 1 bilhão a US$ 10 bilhões.

A Revlon, conhecida por seus esmaltes e batom de assinatura, anunciou US$ 3,3 bilhões em dívidas de longo prazo no primeiro trimestre.

“O registro de hoje da Revlon nos permitirá entregar aos nossos clientes os produtos icônicos que fornecemos há décadas, ao mesmo tempo em que abre caminho para nosso crescimento futuro”, disse a CEO Debra Perelman em comunicado.

Nos Estados Unidos, o Capítulo 11, também conhecido como Reestruturação de Falências, permite que as empresas se reestruturem enquanto estão protegidas dos credores e continuam operando.

A empresa disse que espera receber US$ 575 milhões em financiamento de seus credores se sua falência for aprovada na Justiça.

A Revlon, de propriedade do investidor bilionário Ronald Peralman e administrada por sua filha Debra Peralman, registrou prejuízo líquido de US$ 67 milhões de janeiro a março.

Elizabeth Orton lista perfumes de Alme e Britney Spears, e a empresa, que atua em mais de 150 países, foi duramente atingida pela crise global da cadeia de suprimentos e pela alta inflação.

A Revlon também enfrentou forte concorrência, o que afetou as receitas nos últimos anos.

Em agosto de 2020, a empresa se envolveu em polêmica quando o Citibank revelou que havia transferido acidentalmente US$ 900 milhões para vários credores da Revlon.

READ  Os Estados Unidos pretendem controlar a China moldando seu ambiente, diz Blingen

Posteriormente, o banco entrou com uma reclamação contra o fundo de investimento por se recusar a pagar uma parte desse valor, mas a reclamação foi indeferida na Justiça.

(Esta história não foi editada pela equipe da NDTV e foi criada automaticamente a partir de um feed distribuído.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.